MODA EM SÉRIE: Max Greenfield – New Girl

Dessa  vez o escolhido para o Moda em Serie, faz parte de uma que nossa equipe tem se divertido em assistir e é claro observado os  estilos e figurinos. Schmidt, interpretado por Max Greenfield que também esteve em Veronica Mars.

Schimdt é o galanteador que acredita na boa aparência e não dispensa moda, tanto no trabalho quanto fora. O interessante é que as roupas usadas por Schmidt são quase sempre de cores neutras e ele abusa nas camisetas tanto as de mangas curtas quanto as longas, e já sabemos que está em alta ultimamente. No demais, dependendo do momento ele sabe exatamente como usar peças diferentes sem ser vulgar.

Na parte mais social, tanto o ator quanto o personagem se saem bem com ternos e paletós, gravatas slim/borboleta bem escolhidos e calças com o cortes exatos.

Continue assistindo New Girl e divirta-se com o estilo dessa galera.

Anúncios

ESTILO: Só para garçons?

A pergunta no título pode soar estranha hoje em dia, já que está se tornando cada vez mais comum, o uso de gravatas borboletas ou “bow tie” como são chamadas em Inglês.

Versáteis, sem cobrar muita exclusividade de quem às usa, essas gravatas são um tanto maleáveis e um acessório tão diferenciador assim como suspensórios ou as próprias gravatas skinny/slim.

Primeiro passo, na hora de comprar não esqueça que existem as de nó feito e as que você ainda precisa fazer. Ai vão os passos.

Segundo algumas pessoas, as gravatas borboletas devem ser usadas em ocasiões formais que possuem um ar casual. Enquanto as gravatas normais passam um ar de seriedade e trabalho, as gravatas borboleta deixam a impressão de que sou serio, mas também sei me divertir. Mas como isso não é uma regra, está se usando a gravata borboleta cada vez mais em ocasiões informais.

As gravatas borboletas podem cair bem se acompanhadas de um cardigan ou até mesmo um suspensório. Não esquecendo que os modelos variam bastante de cor e estampas.

Lançamento: Coleção Converse x Oscar Niemeyer

A Converse sempre lança muitos tênis bacanas, e dessa vez criou a linha Converse x Oscar Niemeyer, homenageando o arquiteto brasileiro que leva o nome da coleção. Todos os tênis são inspirados nas principais obras do célebre arquiteto de 104 anos, em especial na frase “não é o ângulo reto que me atrai, nem a linha reta, dura, inflexível, criada pelo homem”. São cinco modelos diferentes nas linhas clássicas Chuck Taylor All Star (Hi e Ox), Jack Purcell, Chukka Boot e Skidgrip, em edição limitada, com  linhas curvas em vermelho sobre lona, camurça ou couro, em tons off-white e cru.

Os tênis estão a venda no site da marca aqui e em lojas selecionadas pelo Brasil os valores variam de R$ 170 e R$ 270, com numeração unissex do 33 ao 44. Particularmente gostei de todos,  curto muito os tênis da Converse e sempre uso algum.

Estações da Moda, veja como funcionam.

Quem nunca se deparou com os termos “coleção de verão”, “linha nova dessa primavera” , “Coleção de inverno” entre outros termos relacionados as estações do ano? Pois então, não pense que isso não é importante, preferencialmente se você morar em regiões onde essas mudanças são bem nítidas no clima. Já que assim você pode se preparar meses antes para comprar suas roupas que em outra estação estarão mais baratas.

Temos que admitir que as tendências de moda sempre comecem e são mais intensas nas regiões de mudanças climáticas nítidas.Não quer dizer que nas regiões quentes não temos tais fenômenos. Então a indústria do vestuário resolveu tabelar essas estações pois é justamente nessas épocas em que as pessoas saem as compras. Esse calendário é o mesmo, não importa se o país é quente ou frio. Já que há tendências específicas para cada região.

Agora vamos a origem, culpado?  Charles Worth (1826-95) ele tendo criado a alta-costura, decidiu então mostrar ao público seus figurinos em um período de duas temporadas ao ano. Sendo assim suas coleções eram apresentadas na mudança de primavera/verão e outono/inverno. Outros e outras estilistas passaram a apresentar suas coleções nos mesmos períodos.

 

PETER ADRIAN’S STYLE

Dessa vez o post é sobre um dos modelos mais comentados ( ou na linguagem do lookbook.nu, “mais hypado”) do LOOKBOOK.nu . 

Peter Adrian é modelo, ator, músico, arquiteto  e um tanto de outras  coisas como diz em seu perfil lookbook.nu/adrianp.

Ele deixa claro que suas roupas consistem em peças que ele ganha e outras semi-novas adquiridas em brechós.

O rapaz nada deixa a desejar em nossa opinião com relação a seu estilo. Ele consegue criar looks tanto descolados, como os para ir bem ali no outro bairro, ou mesmo a praia, ou uma saída rápida.  A casualidade é seu ponto forte.

Mas também quando se trata de looks mais sérios e executivos, ele consegue carregar a tendência casual para os momentos que requerem mais seriedade, sempre inovando.

Não perde no detalhe cano alto.

Resumindo, Peter Adrian consegue ser simples e ao mesmo tempo deixar um ar bem chique em seus looks.

DICA MF: A boa e velha camiseta.

A boa e velha camiseta sempre presente no armário de homem. Não importa se é nova ou velha, uma boa t-shirt sempre cai bem em qualquer look.

A camiseta é uma das peças mais democráticas do guarda-roupa nunca sai de moda, veste bem, seja ela lisa, em diversas cores, com estampa de animais, frases divertidas, artistas, pinturas, personagens de desenhos animados, séries, filmes ou outras estampas.

Vivemos em um momento em que muitas lojas inclusive as onlines, apostam nas t-shirts e vendem em grandes quantidades. Nas  fast fashion encontra-se muitas camisetas para todos os gostos, nas grandes grifes e nas lojas onlines onde há as opções de personalizar camisetas ao gosto do cliente.

A melhor forma para guardar as camisetas e enrolando e não dobrando ou em cabides, preferível serem lavadas na mão ao invés da máquina assim sua camiseta terá mais anos de uso sem perder a cor. Lave sempre as de cor separadas e deixe secar  à sombra.

Combine sua camiseta com acessórios bacanas, seja ela podrinha, de grife, customizada ou simples a camiseta é uma ótima aposta para o seu look invista e saia por aí.

ACESSÓRIOS: Take Time, reinterpretação moderna do relógio de bolso.

Quem lembra daqueles clássicos relógios de bolso ? Ele virou um acessório moderno e bacana para os homens modernos.

O designer Mathieu Lehanneurcriou uma reinterpretação moderna dos relógios de bolsos o Take Time. Fabricados pela LEXON, produzidos com borracha de silicone, é um relógio de quartzo analógico, com diversas cores.

Ele pode ser preso em diversos itens além do bolso como bicicletas, bolsas, mochilas e até no seu pulso. Ele custa cerca de £ 29.95, é vendido pelo site http://www.lexon-design.com/catalogsearch/result/?q=lm112.

Via: designboom

%d blogueiros gostam disto: